SOBRE

  

PIAUIENSE RADICADO NO CEARÁ. TRINTA E SETE TRANSLAÇÕES. ADVOGADO. ESTUDANTE DE LETRAS. SIMBIÓTICO COM A ARTE. QUASE SEMPRE BEM HUMORADO. NÃO FUMA. COME VERDURAS. FAZ EXERCÍCIOS REGULARMENTE.

 

1. Este blog é uma proposta, sem maiores pretensões, de dar vazão aos pensamentos. Quem sabe um primeiro passo para projetos mais ambiciosos no futuro. 

 

​2. O título "Colessonhador", obviamente, provém de neologismo, tendo sido escolhido por fazer trocadilho entre dois adjetivos com que me identifico: "colecionador" e "sonhador". Talvez eu seja um "colecionador de sonhos"!

 

3. A opção pelo "ss" não foi mera liberalidade, pois encontra parâmetro na gramática normativa (embora a palavra não exista). Por apelo estético, esse encontro consonantal é representado na logomarca por meio do "§" (parágrafo), referenciando o fato de se tratar de um espaço em que predomina a escrita.

4. A arte da logo assume concepção minimalista, não sendo fruto de mera pareidolia, pois foi pensada para ter múltiplos significados. Tem matriz no conceito de um filtro de sonhos, evoluindo para a figura de um balão que pressupõe movimento, o qual, assim como os sonhos, é capaz de alçar voos.

 

5. Não por acaso, retrata-se também um olho – ou melhor, uma íris (por que não dizer, "arco-íris") –, fazendo dualidade entre um olhar atento ao real e o que se deixa encantar pelo lúdico. A meia-lua central propõe a inicial do nome do blog. Existe, ainda, referência ao diafragma de uma câmera fotográfica, e alusão à forma de uma lâmpada incandescente, símbolo universal das ideias!

6. As postagens são heterogêneas: às vezes doces, outras vezes cítricas, sempre com trocadilhos, ironias e demais artifícios linguísticos. Não há, por ora, o objetivo de seguir um estilo definido, mas uma nítida dispersão em crônicas, contos e poesias. Tampouco há pretensão de "doutrinar", pois são apenas opiniões e percepções. Busca-se imprimir uma visão criativa e/ou crítica sobre as coisas, e, aos poucos, realizar uma transição do concreto ao abstrato. 

7. Priorizo, na medida do possível, conteúdo autoral (do contrário, atribuo o crédito), o que está suscetível a frequentes revisões. Críticas, se construtivas, são sempre bem-vindas. Ainda busco lapidar minha escrita no intento de fugir do viciado linguajar formal. Por isso, há certo risco de alguns me acharem boçal, e o farão com "ss". Nesses casos, ignorá-los-ei.

8. A música ao fundo – se estiver tocando aí – é de uma banda inglesa de rock alternativo chamada "Foals", e seu refrão é muito importante para quem, como eu, precisa se reerguer.

9. A música pode ser ligada e desligada!

(COLESSONHADOR - 2019. Criado por: Leonardo Wandemberg. Local: Fortaleza-CE. Publicação: Sempre que possível.)

* * *

Otimizado para Google Chrome.

© 2019 por Colessonhador.